Ícone de Pesquisa

Carla Morais

Desde criança sempre soube que era uma artista. Algo me compelia para a contemplação, para um olhar profundo e quase abstrato. Essa estrela guia acompanhou-me durante a juventude e guiou todo o meu percurso académico. 

Porém, com o início da idade adulta, ainda que o olhar não se tenha alterado, a vontade de criar foi-se esvaindo à medida que a vida foi acontecendo. Apenas muito recentemente regressou, de mansinho. Os humanos são seres complicados, movidos por forças misteriosas… 

A minha arte sempre andou à volta do tema das raízes. Cresci em contacto com a natureza, animais e cultivos. Essas experiências gravaram em mim memórias do cheiro da terra, da sensação das uvas esmagadas debaixo dos pés, da pele arranhada pelas folhas secas do milho. 

O respeito pelas origens, pela Terra e pela natureza guiam o meu olhar e, claro, os meus lápis e pincéis. Sempre numa busca, ainda que serena, pelo belo no nosso mundo.